Oralidade: como trabalhá-la na educação infantilLeitura de 5 minutos

Práticas pedagógicas 9 de dezembro de 2019
Oralidade: criança em sala de aula apresentando na frente dos colegas, ao lado está seu professor

author:

Oralidade: como trabalhá-la na educação infantilLeitura de 5 minutos

A escola tem um papel fundamental no desenvolvimento da escrita e da linguagem das crianças, mas como trabalhar a oralidade nos primeiros anos iniciais de estudo? Continue lendo esse texto e descubra! 


Desde o nascimento, as crianças participam de situações comunicativas cotidianas com as pessoas com as quais interagem. As diversas interações com os pequenos possuem um papel muito importante na consolidação da aprendizagem. É preciso fazer com que a criança interaja com o mundo, com o conhecimento, com os responsáveis, com o digital, etc. 


Todas essas formas de interações vão ajudar as crianças a se desenvolverem melhor. Por isso, é importante proporcionar múltiplas interações, de preferência acompanhadas das brincadeiras que acabam se tornando uma forma lúdica de ensinar. 


Além dos seis direitos de aprendizagem propostos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na Educação Infantil (conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se), existem cinco campos de experiências que também precisam ser trabalhados na infância. 


Confira mais em: A Educação Infantil na base nacional comum curricular

Um desses campos está relacionado a escuta, fala, pensamento e imaginação da criança, que diz o seguinte: 


“Na Educação Infantil, é importante promover experiências nas quais as crianças possam falar e ouvir, potencializando sua participação na cultura oral, pois é na escuta de histórias, na participação em conversas, nas descrições, nas narrativas elaboradas individualmente ou em grupo e nas implicações com as múltiplas linguagens que a criança se constitui ativamente como sujeito singular e pertencente a um grupo social.”


Ou seja, ao escutar histórias, participar de conversas, ter contato com livros e tecnologia, as crianças irão desenvolver, além de sua oralidade, a compreensão da escrita como uma forma de comunicação.


O que é oralidade?

Em linhas gerais, a oralidade é a prática de uso da língua natural por meio da produção sonora. Antes do surgimento da escrita, todos os conhecimentos eram transmitidos oralmente. A memória auditiva e visual eram os únicos recursos de que dispunham as culturas orais para o armazenamento e a transmissão do conhecimento às futuras gerações. 


Trabalhando a linguagem e a oralidade desde cedo

Para desenvolver a comunicação oral desde cedo, é importante diversificar os assuntos tratados em sala de aula. Isso porque a comunicação oral permeia o nosso dia a dia em diferentes práticas sociais: conversas, apresentações, explicações, entrevistas e debates, entre outros. 


Cada criança chega à escola em uma fase da alfabetização (escrita, fala e leitura) diferente. Na escola, é papel do professor identificar cada nível e trabalhar para que todos possam se desenvolver de forma produtiva, mas a responsabilidade não é só da escola, pais e responsáveis também devem ajudar os alunos a desenvolverem a oralidade em casa. 


Para isso, separamos algumas atividades que podem ajudar na comunicação dos pequenos em casa e na escola, confira! 


Apresentações/seminários 

Para alunos de cinco anos, você pode, junto com a turma, escolher um assunto que seja do interesse de todos. Em seguida, faça com que os alunos realizem pesquisas, conversem com adultos e marque um dia para apresentação em que todos deverão compartilhar as informações coletadas. 


Assim, você desenvolve nos alunos habilidades como aprender procedimentos de pesquisa; seleção de informações e síntese; elaborar roteiros; e organizar uma apresentação oral para informar o novo conhecimento para outras turmas.


Leitura em roda

O professor ler em voz alta textos de diferentes gêneros (literários, jornalísticos, regras de jogos, contos, etc) e os alunos precisam dar sua opinião sobre os textos. Os gêneros devem variar para que o repertório se amplie. 


Dessa forma, o aluno irá se familiarizar com os diferentes tipos de gêneros e com a linguagem dos livros (que contam histórias), dos jornais (que trazem notícias) e dos textos instrucionais (que incluem regras de jogos ou receitas culinárias).

Teatro

Divida as crianças em grupos e oriente quanto a qual história cada um gostaria de encenar. Organize os papéis de cada um e quais suas falas. Peça às famílias que ajudem no vestuário, nos adereços e na decoração de falas. As crianças ensaiam um pouco a cada dia para se apresentarem no pátio da escola para as outras turmas.


Além da oralidade, o teatro na escola estimula a flexibilidade, a noção de espaço e o equilíbrio para os mais novos. Já os mais velhos, desenvolvem o equilíbrio emocional, o pensamento crítico, o corpo e a mente. A criança também ganha mais autonomia e exercita a capacidade de resolver problemas. 


Quer conferir mais atividades que ajudam as crianças a desenvolveram a oralidade e a criatividade? A Agenda Edu, em parceria com a Dentro da História, criou um jogo que vai desenvolver habilidades de leitura, a construção de narrativas e exercitar a criativa das crianças. 


Clique na imagem abaixo e baixe grátis o nosso jogo, você pode aplicar na escola ou em casa! 


Fonte:

Nova Escola

Escrevendo o Futuro 

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marca Agenda Edu