Como usar a tecnologia como fator decisivo para mudanças na educaçãoLeitura de 4 minutos

Tendências em educação 4 de março de 2015
Alunos usando tecnologia em saula de aula

author:

Como usar a tecnologia como fator decisivo para mudanças na educaçãoLeitura de 4 minutos

Lousas digitais, tablets, redes sociais e ferramentas tecnológicas fazem parte da realidade das crianças, jovens e muitas escolas atuais.  Quando se trata de tecnologia, todo aparelho é bem-vindo, porém é essencial saber usar essa poderosa ferramenta para obter dela as vantagens que pode trazer. Nem sempre a escola possui essa ferramenta e, quando possui, nem sempre sabe de que forma utilizar esse recurso, e por vezes acaba não usando a tecnologia a seu favor, deixando então de fazer uso de uma auxiliar poderosa e estimulante para alunos, pais e professores. Então, de que forma podemos usar a tecnologia a favor do ensino?

 

Em sala de aula

Mudando o foco da atenção da aula

O professor não pode mais ser o centro da aula, mas sim os alunos. O professor deve então atuar como um mediador entre o aluno e a tecnologia, apenas orientando os estudantes, que devem ser os responsáveis pelo desenvolvimento de seus próprios projetos.

Utilizando os recursos de forma inteligente e estabelecendo uma conexão com a realidade

Ao invés de copiarem conteúdo da internet – conteúdo esse que na grande maioria das vezes nem sequer é lido – deve-se instigar o aluno a desenvolver projetos, como, por exemplo, formas de melhorar o abastecimento de água na região, formas de economizar água, etc. Através de pesquisa, os alunos criarão possíveis soluções para problemas sociais, estabelecendo uma conexão com o mundo real.

 

As redes sociais podem ser usadas para angariar fundos, por exemplo, para orfanatos ou casas de repouso, dessa forma os alunos estarão ajudando a comunidade na qual moram.

Estimulando os trabalhos em grupo e multidisciplinares

A cooperação é um item importante a ser considerado quando se trabalha com a tecnologia. Certamente no futuro os alunos precisarão engajar-se com colegas de trabalho para a produção de projetos, e trocas de ideias e diferentes pontos de vista e habilidades farão com que desenvolvam um trabalho mais completo, bem como os ajudará a descobrirem suas habilidades e ensinará a serem mais tolerantes uns com os outros.

Avaliando os alunos sob outro prisma

É preciso criar meios de avaliar os alunos tendo como base sua produção, criatividade e engajamento nas atividades propostas, valorizando seu progresso e não suas falhas. Deve-se estabelecer tarefas que sejam desafiadoras e que levem o aluno a refletir.

Utilizando games

Vários jogos envolvem história, geografia, matemática, português, inglês, e tantos outros componentes pedagógicos. Jogos estimulam a criatividade, fazem com que o aluno pense em estratégias e exercitam a concentração e o raciocínio. Os alunos podem até mesmo desenvolver jogos, estórias, vídeos, protótipos, dentre outros recursos possíveis através da internet.

 

Fora da sala de aula

Através da tecnologia os pais podem acompanhar a evolução de seus filhos de qualquer lugar que estejam. Os pais podem também ser alertados quanto à urgência para conversar com o professor; os professores podem fazer registros mais precisos sobre as aulas e as notas de seus alunos, evitar muito trabalho manual que demandaria mais tempo, a secretaria pode trabalhar com mais precisão, eficiência e menos burocracia.

Quais são os fatores necessários para que a tecnologia seja uma aliada no processo de aprendizagem

Porém, para que tudo isso seja possível, a escola precisa contar com excelentes programas, equipamento e treinamento adequados, e, sobretudo do ponto de vista pedagógico, o planejamento é item essencial para que a evolução seja possível. O planejamento é essencial para que se possa usufruir da tecnologia o que ela possui de melhor, e aliar diversão à aprendizagem. Atividades sem objetivos e sem planejamento prévio tendem a desestimular professores e alunos, visto que os resultados não serão satisfatórios.

 

Portanto é fundamental planejar, verificar quais sites podem ser acessados, desenvolver uma estratégia de ação, estabelecer uma forma de avaliação, verificar quais etapas serão necessárias para concluir o projeto e qual o resultado desejado. Se possível, compartilhar o resultado com outras salas e professores, até mesmo criar atividades interdisciplinares, e pensar como esse projeto poderá ser utilizado a longo prazo pela instituição de ensino.

 

Este post foi útil para você? Comente e compartilhe. 

e-book-as-novas-tendencias-educacioais

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *