Jornada Edu – Edição SP | Tendências da EducaçãoLeitura de 3 minutos

Agenda Edu 22 de agosto de 2018
Novas tendências da educação

author:

Jornada Edu – Edição SP | Tendências da EducaçãoLeitura de 3 minutos

Segundo o dicionário, tendência significa aquilo que leva alguém a seguir determinado caminho ou agir de determinada forma. É uma inclinação. Na Jornada Edu – Edição São Paulo, tivemos um painel chamado “Tendências da educação e aplicações práticas“, com a presença de Andrea Nery (Google for Education), Leandro Beguoci (Nova Escola), Murilo Gun (Keep Learning School) e Jones Brandão (Agenda Edu). Ao longo dessa conversa falamos de forma descontraída sobre várias tendências, vários motivos que nos levam a seguir determinado caminho: Tecnologia, BNCC, educação por competência, confiança, criatividade, comunicação, venda, engajamento, e outros. Confira abaixo alguns pontos principais:

 

A BNCC

Educação só virou direito universal a partir da Constituição de 1988. Nesse sentido, acreditamos que a Base Nacional Comum Curricular é uma dívida que a gente já devia ter pago há muito tempo. A gente precisava construir isso.

 

Tecnologia em sala de aula

É muito importante sempre lembrar que tecnologia sozinha não vai transformar a educação ou gerar mudança, mas ela é uma parte importante na solução toda. É preciso entender o momento da escola, a maturidade tecnológica. Professor não pode ir para a sala de aula ser exposto, ele continua sendo o mentor. Com a ajuda de parceiros buscamos uma transformação cultural que envolva o treinamento de professores e o engajamento de alunos, usando aqueles que têm mais facilidade com tecnologia para serem tutores de seus colegas.

 

Indicadores para a escola

Há um desafio para todos os gestores de escolas em envolver e engajar seu público. Isso mexe com a escola como negócio, não só como instituição de educação. Muitas vezes, por sermos apaixonados por educação, acabamos não olhando para a escola como negócio: análise de indicadores, análise de mercado, análise de concorrência. Se existe uma tendência focada em gestores é a de olhar a escola com análise de indicadores, em qualquer instância, inclusive no desenvolvimento pedagógico dos alunos.

 

Equilibrar cobrança e motivação

Idealmente não deveria existir essa dicotomia entre cobrança e motivação, pois a gente só cobra algo que a pessoa não quer fazer. Precisamos entender porque é preciso tanta cobrança para as pessoas se engajarem com conhecimento? A escola precisa ser um ambiente que dá prazer em aprender. E como podemos construir compromisso com os agentes escolares? Existe uma forma de engajar os pais através da própria criança, da relação de amizade entre as crianças, para criar incentivo entre elas. Se a criança gosta de algo, a tendência é ela influenciar seus colegas, engajando e criando compromisso.

Acreditamos que o grande desafio desse encontro Jornada Edu é que você, como pessoa e como instituição, escolha o aquilo (ou ‘aquilos’) que você vai se agarrar e que vai determinar o caminho que você vai seguir, como você vai agir.

Segundo Jones Brandão: “A Agenda Edu tem esse interesse de dialogar com você nessa jornada. Porque o grande ganho não é o tesouro no final da jornada. O grande ganho é a própria jornada”.

Confira tudo que rolou no primeiro encontro na Jornada Edu, clicando aqui. 💜

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *