Educação 5.0: o que isso significa para a sua escola?Leitura de 8 minutos

Tendências em educação 8 de fevereiro de 2021
Educação 5.0: alunas trabalhando em projeto cultura maker

author:

Educação 5.0: o que isso significa para a sua escola?Leitura de 8 minutos

Você provavelmente já deve ter ouvido falar da Educação 4.0. Também já deve estar cansado de saber que a tecnologia está cada vez mais presente na sala de aula. Mas você já sabe o que é a Educação 5.0 e o que ela significa?


Durante a pandemia do coronavírus, em que fomos obrigados a fechar as portas da escola e implantar o ensino remoto, evidenciamos ainda mais a necessidade de incorporar a tecnologia no ambiente escolar.


Além disso, também percebemos que é preciso urgentemente ter um olhar mais atencioso para o aluno e suas emoções. Mas o que isso tem a ver com a Educação 5.0? Continue a leitura para entender mais. 



O que você vai encontrar neste artigo?


O que é Educação 4.0 e Educação 5.0?

Como a escola pode se preparar?


O que é Educação 4.0 e Educação 5.0?


Nos últimos anos, nos acostumamos com o termo Educação 4.0. Ela coloca a tecnologia em um papel de destaque, promovendo uma aproximação com os alunos para obter melhores resultados no processo de aprendizagem. 


Assim, essa proposta ajuda os estudantes a desenvolverem habilidades pautadas pelos recursos tecnológicos. A sala de aula dá lugar para gamificação, robótica, programação, inteligência artificial e a cultura maker. 


Entenda mais sobre a Educação 4.0


Então, a educação passou a entender que o aluno precisa estar preparado para o mercado de trabalho com conhecimentos mais aprofundados em tecnologia. Os objetivos eram voltados para conhecimentos lógicos e de raciocínio, empreendedorismo e aprendizado colaborativo.


Além disso, os estudantes passaram a ser protagonistas da sua aprendizagem, tomando iniciativa e se engajando nas atividades. O professor deixou de ser o centro e única voz da sala de aula e assumiu o papel de mediador. 


Mas qual é a diferença da Educação 5.0?


Primeiro, precisamos entender que as duas propostas não se excluem, mas são uma evolução e continuidade. A Educação 5.0 continua evidenciando todos esses elementos, mas traz um novo ponto crucial: as competências socioemocionais


Competências socioemocionais na escola: volta às aulas na pandemia


Agora, o ensino colaborativo ganha ainda mais força, entendendo que além do trabalho em equipe também existe a necessidade de promover o aprendizado com foco na colaboração com a comunidade e toda a sociedade.


Na Educação 5.0, além de pensar em notas e passar no vestibular, os alunos também devem ser desafiados a encontrar soluções inovadoras, criando propostas que melhorem o mundo. Deixamos de apenas viver para contribuir. 


Agora, o grande desafio é não ser engolido pelo excesso de informação que bombardeia as pessoas todos os dias. Precisamos adquirir competências e soft skills que ajudem a formar seres humanos mais conscientes, ativos, produtivos e capacitados para enfrentar os desafios do mundo moderno. 


Soft skills: competências e habilidades brandas


A origem da Educação 5.0


A Educação 5.0 foi uma evolução natural da Educação 4.0 e está relacionada ao conceito de Sociedade 5.0, que surgiu no Japão em 2016. A ideia é pensar na tecnologia além de uma ferramenta para aumentar a produção, mas também para oferecer mais qualidade de vida. 


Podemos usar recursos tecnológicos para áreas mais humanas, como a gestão. É importante que a vida das pessoas seja mais fácil, simples, menos estressante e com menos danos ao meio ambiente. 


Para os alunos, isso significa se capacitar para usar a tecnologia de forma saudável e como ferramenta de transformação social. Portanto, a escola precisa investir em novos modelos de ensino que contemplem mais do que o tradicional. 


Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos sobre o universo educacional, produzidos pela Agenda Edu

* obrigatório

Como a escola pode se preparar?


Com a pandemia do Coronavírus e a necessidade de implantar o ensino remoto, percebemos mais do que nunca que é necessário estar à frente das novas tecnologias e usá-las como aliadas na sala de aula. 


Mas, além disso, esse momento também evidenciou a necessidade de trabalhar as competências socioemocionais. Alunos, professores e famílias sentiram dificuldade em lidar com essa transformação e é comum enfrentar sentimentos de medo, ansiedade, estresse e insegurança. 


Mas, como a escola pode se preparar para enfrentar estas emoções e ainda implantar a Educação 5.0? 


Antes de tudo, é preciso entender que as habilidades socioemocionais já estão contempladas em todas as competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 


Conheça mais sobre as 10 competências da BNCC


Portanto, a escola deve começar a pensar na educação ancorada nesses pilares:


  • Colaboração
  • Criatividade
  • Comunicação
  • Adaptabilidade
  • Inteligência emocional
  • Empatia
  • Gerenciamento de conflitos

Quer entender por onde começar? Confira as nossas dicas:


Invista na capacitação dos educadores


Muitos professores ainda não estão capacitados para ensinar seguindo as novas metodologias educacionais. Por isso, a capacitação deve ser uma das prioridades da escola.


Além dos professores, gestores e demais colaboradores também devem passar por formações que ajudem a entender e ensinar as propostas da Educação 5.0.


Experimente em novas metodologias


A sala de aula não precisa seguir aquele modelo tradicional que todos conhecemos. É hora de romper essa estrutura e encontrar novas metodologias de ensino que realmente engajem os alunos. 


Invista em metodologias ativas, como a sala de aula invertida, ensino híbrido, cultura maker, gamificação e dê mais espaço para os alunos terem autonomia e buscarem seu protagonismo. 


Metodologias ativas de aprendizagem: quais são os benefícios?


Use recursos digitais


A tecnologia continua sendo uma forte aliada na Educação 5.0. É importante investir em novos recursos tanto para os alunos quanto para professores e gestores. Com as ferramentas certas, é possível atingir melhores resultados.



Melhore o relacionamento com alunos e famílias


É preciso ter um olhar mais cuidadoso para o socioemocional. Para isso, é preciso estreitar os laços com os alunos e suas famílias, entendendo quais são as suas necessidades, dificuldades e pontos de atenção. 


A escola precisa estar conectada para garantir que toda a comunidade escolar esteja engajada na rotina de ensino. Com uma comunicação efetiva, é possível transformar jornadas educacionais. 


Relação família e escola: como melhorar?


Um ótimo caminho para melhorar a sua comunicação é investindo em uma agenda escolar digital. Assim, a instituição consegue manter uma ponte ativa com seus estudantes e seus responsáveis. 


Com Agenda Edu, você consegue transformar a comunicação da sua escola em poucas semanas, economizando dinheiro, otimizando tempo e garantindo soluções completas para problemas complexos.


Ainda não conhece a Agenda Edu? Clique aqui e saiba mais.


         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *