4 dicas de gestão financeira para pequenas escolasLeitura de 5 minutos

EduPay Gestão escolar 18 de março de 2022
mulher fazendo gestão financeira da escola

author:

4 dicas de gestão financeira para pequenas escolasLeitura de 5 minutos

Fazer uma boa gestão financeira é um desafio e tanto para uma escola pequena. São tantas tarefas e, ao mesmo tempo, poucos profissionais para dar conta. Mas como então organizar as finanças e ter um setor produtivo e preparado para o crescimento da escola mesmo com uma equipe pequena?


Confira neste artigo 5 dicas importantes que devem ser seguidas para que pequenas escolas tenham uma boa gestão financeira.


Qual a importância de organizar a gestão financeira de uma escola pequena?


No início das suas atividades, é natural que pequenas escolas ainda não tenham uma gestão financeira organizada e estruturada. Entretanto, à medida que a instituição começa a crescer, a sua gestão financeira pode exigir um cuidado ainda maior. 


De forma resumida, a gestão financeira é o conjunto tarefas administrativas, que consistem em planejar, controlar e analisar todas as movimentações financeiras da escola. Toda essa estrutura pode parecer só mais uma burocracia dentre tantas outras, mas fazer essa gestão financeira é essencial para o desenvolvimento da escola.


Passo a passo para organizar a gestão financeira de pequenas escolas


Separe o caixa da escola do caixa pessoal


Pode parecer óbvio, mas misturar as contas da pessoa física com as contas da pessoa jurídica ainda é um erro bastante comum entre as pequenas escolas. Ou seja: aquele dinheiro que era para ser utilizado na manutenção da instituição acaba indo para os gastos pessoais do mantenedor.


Sem as contas da pessoa física e jurídica bem separadas e organizadas, ocorre sérias consequências como:


  • O Gestor fica sem saber se a sua escola realmente está tendo lucro ou prejuízo;
  • A escola pode acabar ficando sem reserva financeira para usar como capital de giro ou investimento;
  • A instituição pode ter graves problemas com a Receita Federal, levando o mantenedor a situação conhecida de “malha fina”.

Rotinas de um financeiro escolar: como estruturar?


2. Acompanhe o fluxo de caixa da escola


A primeira dica para alcançar uma boa gestão financeira é realizar o acompanhamento de tudo o que entra e sai de dinheiro na sua escola. Essa gestão do fluxo de caixa garante que a escola tenha em mãos informações valiosas para o planejamento e controle financeiro. 


O relatório permite que sua escola identifique o saldo atual disponível, o que facilita a programação de custos como folha de pagamento, pagamentos de fornecedores, impostos, etc. Além disso, a análise do fluxo de caixa, auxilia a tomar decisões antecipadas sobre a falta ou sobra de dinheiro na sua escola. 


Manter o fluxo de caixa atualizado permite que a gestão financeira da sua instituição funcione com uma maior segurança. É claro que com a rotina corrida da escola, pode ficar mais difícil a atualização diária do fluxo. Mas como nas instituições pequenas geralmente ocorrem poucas transações, é possível realizar o acompanhamento do fluxo de caixa semanal, quinzenal ou até mensal.


3. Não esqueça o planejamento financeiro


Esse talvez, é um dos erros mais graves das pequenas escolas. Isso porque, para muitas instituições de pequeno porte, fazer a gestão financeira pode ser considerado apenas se preocupar com as entradas e saídas de recursos, cobranças e pagamentos. 


A falta de planos e metas faz com que a escola não tenha uma definição do que pretende alcançar e perca o foco nas ações. Isso prejudica a organização da equipe e impede a criação de um plano de ação consistente para o crescimento da escola. 


Diante disso, é necessário que a instituição tenha um planejamento que permita ter a noção de quais gastos são mais e menos importantes para a escola, além de perceber quais são seus pontos fortes.


4. Automatize as cobranças para mais produtividade no setor


Ao contrário do que muitos pensam, a tecnologia não é só “coisa de escola grande”. A verdade é que esse tem sido um investimento que vem trazendo muito retorno para as escolas de pequeno porte. 


E no dia a dia de uma escola, uma das tarefas que mais são beneficiadas com o uso da tecnologia é a gestão de cobranças. Isso porque, o processo de cobranças quando feito de forma manual, costuma consumir bastante o tempo do setor e até dinheiro do setor.


Diante disso, a automação de cobranças possibilita que a escola diminua o tempo e esforço dos funcionários, melhorando o desempenho desse departamento. Assim, é possível eliminar erros nos procedimentos, o que melhora a eficiência das cobranças, diminui perdas e permite expandir o faturamento sem que seja necessário aumentar a equipe financeira na mesma proporção. 


O EduPay, é uma plataforma de gestão de cobranças, que permite que sua escola automatize planos de cobranças recorrentes e únicas, envie cobranças automáticas e lembretes para os responsáveis, aplique desconto por pontualidade, acompanhe relatórios claros sobre os pagamentos e muito mais!


E agora a melhor parte: você pode ter uma consultoria gratuita para aprender a gerir as cobranças da sua escola. Então, não perca esta oportunidade, e conheça já o EduPay! Clique aqui e preencha o formulário. 


         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *