Cyberbullying – Como lidar na escola?Leitura de 3 minutos

Acontece na escola Aproximando famílias 22 de junho de 2017
Como lidar com o cyberbullying

author:

Cyberbullying – Como lidar na escola?Leitura de 3 minutos

O bullying é um termo que vem do inglês bully que significa valentão ou tirano, onde uma pessoa ou um grupo de pessoas sofrem agressões físicas ou psicológicas no ambiente escolar ou fora dela. É bem provável que você já tenha sofrido, cometido ou vivenciado o bullying.

 

A escola como ambiente de aprendizagem e preparação para a vida, deve se manter atenta a todos os focos possíveis no que se refere aos acontecimentos internos ou externos, principalmente, quando a interferência atinge o processo de aprendizagem do aluno.

 

Crianças e jovens estão cada vez mais conectados e com isso, surge uma nova modalidade de agressão, o cyberbullying.  A diferença entre o bullying e o cyberbullying é que o segundo ocorre no ambiente virtual, principalmente nas redes sociais.

 

Mas você deve estar se perguntando: o que a escola ter a ver com esses problemas externos? Como diagnosticar os sintomas trazidos pelos agredidos para o espaço escolar? Após o diagnóstico o que fazer? Devemos castigar o agressor? O post hoje vai esclarecer suas dúvidas.

 

O papel da escola

 

A escola tem um papel fundamental na conscientização dos alunos contra o bullying e o cyberbullying. É sempre importante lembrar que a prevenção ainda é o melhor remédio contra qualquer “doença”. Desse modo, a escola deve organizar palestras, debates, conversas, seminários, como os alunos podem usar a internet a favor da educação e de forma amigável, além de ouvir os alunos. Afinal, é preciso incentivar que os alunos denunciem casos que muitas vezes ocorrem com os colegas de classe. É preciso também educar o agressor, bem como conversar com seus responsáveis para que estejam cientes das ações da criança.

 

“Para evitar a propagação do cyberbullying, é necessário trabalhar o olhar sobre o outro. Filmes, textos, pesquisas e projetos sobre o tema podem gerar discussões em sala e melhorar a percepção e o comprometimento sobre o coletivo.”

 

Além das ações preventivas estabelecidas pelos gestores, a escola também deve amparar as vítimas, mostrando às crianças e jovens que podem contar com ela. Sem esquecer de envolver as famílias, para que assim, possam trabalhar juntos na orientação dos alunos.

 

 

Atenção aos sinais

 

São vários os sinais emitidos pelos agredidos. Todo educador, diretor, coordenador pedagógico, equipe administrativa e pessoal de apoio devem manter um olhar sempre atento ao que se passa em sua escola. “Observar as conversas entre os alunos e as movimentações diferentes ajuda a identificar problemas. Se alguém está sendo isolado ou se isolando, pode ser um indício de que algo está acontecendo com a turma. Faltas excessivas, silêncio fora do comum e dores inexplicáveis também podem ser sintomas de que alguém está sendo constrangido ou intimidado pelos colegas”.

 

Material de apoio para escola

 

Existem alguns materiais que podem auxiliar a escola a combater o bullying e o cyberbullying e que também podem ser utilizados com os alunos, são eles:

 

 

A internet deve ser usada da forma correta, para o bem das pessoas e não para fazer o mal. Orientar os alunos sobre seu uso e conscientizá-los de problemas como o bullying e o cyberbullying é um papel fundamental da escola.

 

E na sua escola? Como você faz para combater o bullying e o cyberbullying? Deixe um comentário.

 

 

Fonte: Gestão escolar; Robson Sá – Info Escola.

 

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *