Professor: um doador de oportunidades

dia do professor
Leitura de 4 minutos
Por Jones Brandão – Jones descobriu-se professor e nunca mais largou a descoberta, atuando dentro e fora da sala de aula. Da matemática, passou à pedagogia e chegou à mais longa atuação: explorador de possibilidades. É um apaixonado por desenvolver pessoas e levá-las ao máximo do seu potencial. Hoje atua na área pedagógica do grupo Santillana e é consultor pedagógico da Agenda Edu.

 

O post de hoje é uma homenagem para a peça-chave da nossa jornada educacional – o professor. E quem escreve é o nosso consultor pedagógico, Jones Brandão, que traz curiosidades sobre essa data tão importante e sua trajetória. Confira! 💜

 

A origem

 

No dia 15 de outubro de 1827, Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava basicamente da descentralização do ensino, do salário dos professores, das matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até sobre como os professores deveriam ser contratados.

 

Algumas coisas parecem permanecer as mesmas no império de hoje, mas esse é assunto para outra conversa.

 

O primeiro dia do professor

 

Cento e vinte anos depois do decreto, em 1947, um professor paulista (Samuel Becker) teve a ideia de transformar a data em feriado e iniciou a tradição de homenagear os professores no dia 15 de outubro, em referência ao decreto de D. Pedro I.

 

A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963.

 

O discurso do professor Samuel, na ocasião da celebração do primeiro dia do professor, ficou famoso pela frase “Professor é profissão. Educador é missão”Quero pegar essa frase como ponto de partida para nossa conversa na Jornada Edu hoje.

 

Existem muitas formas de marcar o dia do professor: folga, festas, brindes, presentes, postagens, manifestações, greves, lamentos…  mas vou preferir marcar esse dia com algumas lembranças.

 

Minha primeira vez

 

Minha primeira vez na condução de uma sala de aula foi ainda como aluno de ensino médio, no programa de monitoria voluntária do colégio em que estudava. Assumi a responsabilidade de acompanhar, por um semestre, alunos do 7º ano que estavam com fragilidades em matemática. Quando recebi o convite, me senti empoderado e seguro. Quando encarei a turma pela primeira vez, me senti impotente. Pensei “será que vou dar conta”?  Para encurtar a história, dei conta, e os alunos também. E ao dar conta da responsabilidade percebi que eu havia encontrado o começo de uma longa jornada que jamais teria fim.

 

Ao lembrar da minha primeira vez, sou encorajado a empedrar novos professores em seus começos de jornada. A mostrar-lhes que todos os medos e receios serão vencidos se eles decidirem caminhar lado a lado na jornada com seus alunos.

 

Você já está há muito tempo na jornada? Empodere os recém chegados e os valorize! Você está iniciando a jornada? Reverencie os antigos e os supere!

 

Minha missão

 

Desde que me encantei pela educação, minha profissão já passou por vários estágios da educação: porteiro, monitor, auxiliar, substituto, professor, supervisor, diretor, consultor pedagógico, coordenador de conteúdo. Mas em todas elas sempre busquei manter o foco na missão.

 

“A profissão é o que fazemos por condição, já a missão é o que fazemos por vocação”.

 

A condição me conduz a suprir demandas e necessidades, já a vocação me conduz a deixar um legado. Professor é um educador. É um profissional com uma missão de deixar um legado de oportunidades.

 

Todo professor é um doador de oportunidades.

Quando conduz o aluno em um processo de descoberta…

Quando faz sua turma imaginar para além da realidade…

Quando lança desafios que transporta o aluno para lugares inesperados…

Quando transforma a sala de aula em um arena de encantos e (re)significados…

Quando faz mentes despertarem de apatias…

Quando se inquieta com comportamentos destrutivos…

Quando teima em não aceitar o que está posto como a última palavra…

…você, professor, está doando possibilidades.

 

Professor é um doador.

 

E assim, está deixando um legado de resistência, superação e transformação na jornada da educação. Nessa jornada, ser professor rima com esperança.

 

É assim que quero lembrar de cada professor.  

É assim que quero lembrar cada ‘dia do professor’.

É assim que quero lembrar, a cada dia, do professor.

Pois assim trarei à lembrança o que me dá esperança.

 

Professor, feliz seu dia!  

Professora, feliz seu dia!