Soft skills: competências e habilidades brandasLeitura de 3 minutos

Tendências em educação 22 de julho de 2019
crianças em circula se abraçando e sorrindo

author:

Soft skills: competências e habilidades brandasLeitura de 3 minutos

Soft skills são as habilidades ligadas à personalidade e ao comportamento, envolvendo aptidões mentais, emocionais e sociais. As soft skills também estão relacionadas à nossa forma de nos relacionar e interagir com as pessoas. Confira o texto do Marcelo Freitas! 

 

Quais são, de fato, as habilidades que os estudantes precisam desenvolver para obterem êxito na sua vida pessoal e no mundo do trabalho? Essa é a pergunta de um milhão de dólares que vem martelando o universo educacional nos últimos tempos. Uma vez que a entrega de conteúdos, cujo acesso era restrito ao universo escolar e hoje está disponível em qualquer smartphone, foi praticamente solucionada pela tecnologia, restou concentrar esforços nas competências e habilidades. 

 

Acontece, porém, que ainda não existe um consenso sobre a forma como devem ser ensinadas, desenvolvidas e avaliadas essas habilidades. E quando nos referimos a elas estamos falando sobre comunicação, empatia, colaboração, iniciativa, ética e solução de problemas, que têm sido as mais procuradas por empregadores nos seus processos seletivos.

 

O brilho das soft skills

 

Se por um lado questionar a forma como devem ser ensinadas essas habilidades tem disso frequente, por outro parece não haver dúvidas de que as chamadas soft skills, ou habilidades brandas, devem ser desenvolvidas em todos os estudantes. 

 

Nesse caso, se você é um educador ou gestor educacional deve estar se perguntando, também, se os docentes estão preparados para esse desafio. É provável que a maioria não esteja, e por isso mesmo é necessário que eles fiquem atentos à maneira como os alunos desenvolvem essas habilidades, pois é sabido que cada pessoa reage de uma forma a determinado estímulo e isso é fundamental para que aprenda.

 

Leia também: O desafio e a importância de trabalhar soft skills nas escolas

 

De maneira geral, o caminho escolhido para os processos de aprendizagem tem sido o passo a passo, mas com o advento das novas tecnologias, formas alternativas e simultâneas têm ganhado espaço. Apenas para citar um exemplo, um modelo lançado em 2005, chamado Ciclo Preditivo, envolve quatro etapas para o desenvolvimento de habilidades:

 

  • Tentar;
  • Falhar;
  • Analisar e melhorar o resultado;
  • Tentar novamente. 

 

Desenvolvendo os “desenvolvedores”

 

Independente do método, se você é docente, então está no grupo daqueles que têm a necessidade de se preparar para essa tarefa desafiadora. Anote aí algumas dicas para desenvolver boas habilidades profissionais:

 

1) Esteja motivado: Busque sempre melhorar, seja estudando ou exercendo atividades alternativas. Esteja com o seu mindset focado na evolução profissional.
2) Ouvir, ouvir e ouvir: Aprender com o outro e compartilhar o que sabe é uma ótima maneira de ampliar seus horizontes.
3) Tenha metas claras: Identifique quais são as prioridades e invista fortemente nelas. Foco é fundamental.
4) Aprofunde o seu autoconhecimento: Conhecer a si mesmo ajuda você a compreender quais são os atributos — ou a falta deles — que atrapalham o seu desenvolvimento enquanto profissional ou pessoa. 
5) Peça ajuda especializada: A qualquer tempo, uma ajuda é sempre vista com bons olhos. Ninguém sabe tudo e por isso mesmo é importante contar com ajuda de especialistas quando não dominamos o assunto. 

 

Agora é arregaças as mangas e colocar a mão na massa.

 

Sobre o autor:

Marcelo Freitas é mentor em inovação educacional; Especialista em Gestão Estratégica e Capital Humano; CEO em EdTechs, escritor e palestrante.

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *