Educação 4.0: a tecnologia como meioLeitura de 4 minutos

Acontece na escola Tecnologia 27 de agosto de 2018

author:

Educação 4.0: a tecnologia como meioLeitura de 4 minutos

Vivemos em um mundo de constantes mudanças, onde as tecnologias estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano, seja em casa, no trabalho, na escola ou em qualquer outro ambiente. As coisas estão mudando de uma forma muito rápida, mas esses avanços tecnológicos tem se mostrado como uma oportunidade para novos caminhos na educação, com um aprendizado mais dinâmico e interativo.

 

Inteligência Artificial (AI), Internet das Coisas (IoT), robótica e programação já são temas abordados em muitas escolas. Mas como as instituições estão preparando os alunos para viverem nesse mundo de mudanças e de grandes avanços tecnológicos?

É aí que a educação 4.0 surge com a proposta de integrar essas inovações a ações metodológicas que visam o desenvolvimento de habilidades essenciais para o futuro dos estudantes.

 

Educação 4.0 nas escolas

 

Nas últimas determinações propostas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ficou determinado que as tecnologias são competências de ensino, mas como aplicá-las em sala de aula? Como transformar a educação 4.0 em realidade na escola?

 

Não existe um modelo pronto de aplicação para a educação 4.0, ela simplesmente está em criação e vai de acordo com as metodologias aplicadas em sala de aula. Trabalhar com projetos, investigação, resoluções de problemas, produções de narrativas digitais, desenvolvimento de atividades, programação e robótica já são boas formas de transformar ferramentas digitais em linguagem.

 

A aplicação da educação 4.0 ainda é vista como uma dificuldade porque é preciso adaptar a dinâmica em sala de aula, sair do método tradicional e partir para o novo, ou seja, é preciso quebrar paradigmas pré-estabelecidos.

 

Dessa forma, é importante lembrar que a tecnologia sozinha não transforma a educação ou prepara os estudantes para o novo, o professor tem uma grande importância frente a esse método de ensino.

Leia também: Professores, os primeiros influenciadores.

O papel do professor na educação 4.0

 

O professor continua sendo o mentor em sala de aula, mas além disso, ele agora é mediador e orientador do uso das tecnologias, por isso é importante a sua capacitação quanto ao uso das ferramentas digitais. O professor que tem mais facilidade com a tecnologia, tende a buscar e apresentar novas alternativas de ensino, promovendo mais desenvolvimento socioeducativo, melhor acesso à informação e uma melhor comunicação. Nessa realidade pedagógica, a troca de conhecimento é constante, o professor não somente ensina, como também aprende.

 

Os educadores são – e serão cada vez mais – os grandes promotores e motivadores para o uso digital em sala de aula, oferecendo novas possibilidades de atividades e proporcionando uma maior autonomia e protagonismo, além de desenvolver habilidades que ajudarão os alunos dentro e fora da escola.

 

“O modelo de educação 4.0 deve ser encarado como uma grande oportunidade de transformação do processo de ensino e aprendizagem. O professor 4.0 assume diversos papéis, ele é aprendiz, mediador, orientador e pesquisador. Ele deverá criar circunstâncias propícias às exigências desse novo ambiente de aprendizagem, assim como propor e mediar ações que levem à aprendizagem do aluno. Para isso, é preciso ter metas e objetivos bem definidos, entendendo o contexto histórico social dos alunos e as dificuldades do processo”.

 

O professor deverá ter um olhar mais profundo sobre as diferentes práticas adotadas, para garantir que o aluno seja o eixo central do processo de aprendizagem, priorizando uma educação através da vivência e experimentação.

 

Agenda Edu e a Educação 4.0

 

Cientes da importância, não só dos professores, mas de todos os atores envolvidos na jornada educacional, nós, da Agenda Edu, acreditamos que os métodos da educação 4.0 ajudam os alunos a se prepararem para o futuro. Por isso, com a ajuda de parceiros,  buscamos uma transformação cultural que envolva o treinamento de professores e o engajamento de alunos, usando aqueles que têm mais facilidade com tecnologia para serem tutores de seus colegas. Assim, a gente tem uma construção coletiva do saber, utilizando a tecnologia como meio.

 

Fonte:
Nova escola
Canaltech
InovEduc
         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *