Como fazer uma avaliação na Educação Infantil?Leitura de 5 minutos

Práticas pedagógicas 5 de agosto de 2019
professora em sala de aula, ao lado de duas crianças que estão com seus cadernos

author:

Como fazer uma avaliação na Educação Infantil?Leitura de 5 minutos

A Educação Infantil é uma das fases mais importante da  vida escolar dos alunos.  Cada criança reage e aprende de forma diferente, por isso, é necessário entender quais seus interesses, se apresentam dificuldades, o que mais chama atenção, o que tranquiliza, as relações, a personalidade. Tudo isso é essencial para que o educador possa analisar e rever seus processos de ensino.

 

A importância da avaliação na Educação Infantil

 

Para falar sobre o importância da avaliação dos alunos na Educação Infantil se faz necessário resgatar o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, que integra a série de documentos dos Parâmetros Curriculares Nacionais elaborados pelo Ministério da Educação, atendendo às determinações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96).

 

O referencial apresenta dois eixos de experiência: Formação Pessoal e Social, que trabalham a identidade e a autonomia das crianças. E o eixo relativo ao âmbito de mundo que contém seis documentos referentes aos eixos de trabalhos orientados para a construção das diferentes linguagens pelas crianças e para as relações que estabelecem com os objetos de conhecimento: Movimento, Música, Artes Visuais, Linguagem Oral e Escrita, Natureza e Sociedade e Matemática.

 

Além disso, os referenciais norteiam conteúdos e objetivos a serem alcançados. Então, para avaliar precisamos saber qual o objetivo de cada atividade que precisamos atender em cada faixa etária.

 

Inúmeras vezes a palavra AVALIAR, está atrelada a fazer prova, exame, processo avaliativo, arguição, notas, reprovar ou aprovar, o que faz com que a educação seja levada apenas para o repasse de informações, o decorar ou memorizar resposta prontas.

 

Nesse sentido, a avaliação na Educação Infantil deve ter cunho de diagnóstico de forma contínua, cumulativa e sistemática. Não deve focar no processo e nem no resultado, ela deve identificar se a criança consolidou ou não os conhecimentos, pensando sempre no desenvolvimento infantil.

 

Aqui, podemos fazer um link com a teoria socio-interaccionista de Vygotsky, quando ele apresenta a zona de desenvolvimento proximal. Usar a avaliação como forma de identificar a zona de desenvolvimento potencial, irá nortear os professores para mediar o conhecimento das crianças, fazendo com que elas possam alcançar os objetivos esperados.

 

Como evitar uma avaliação punitiva

 

A forma de avaliar, segundo Luckesi (2005), é crucial para a concretização do projeto educacional. É ela que sinaliza aos alunos o que o professor e a escola valorizam.

 

A avaliação deve ser calcada nos objetivos e não em notas. Ter cautela  para não criar estereótipos como o melhor aluno da turma, parâmetros com base em comparações com os alunos em sala, e sim usar os referenciais (RCN’S).

 

Não existe fórmula pronta para que o professor realize uma boa avaliação. Se são dadas diretrizes claras, o professor deve trilhar seu caminho, usar da sua criatividade e poder contar com o apoio da gestão pedagógica. O professor pode utilizar outros elementos diversificados, participativos, democráticos, relevantes, significativos para criar sua avaliação.

 

Leia também: Como fazer uma avaliação diagnóstica 

 

A comunicação com entre escola e família na Educação Infantil

 

A família tem um papel essencial na educação das crianças. Um fator importante para a escola é saber como comunicar os responsáveis sobre o desempenho educacional do aluno, apresentar qual o objetivo esperado e até onde o aluno conseguiu atingir.

 

Os responsáveis devem acompanhar o dia a dia escolar e conhecer que atividades são trabalhadas em sala de aula, principalmente na Educação Infantil, onde o lúdico, as brincadeiras e as relações interpessoais são fatores preponderantes para o aprendizado.

 

Por isso, separamos algumas dicas de como a escola pode deixar os responsáveis sempre bem informados sobre o que acontece no ambiente escolar. Confira!

 

1- Ao entregar os famosos boletins, tanto esperado pelos responsáveis, nunca se deve comparar o resultado com os demais alunos. Lembre-se cada criança tem seu tempo e sua forma de aprender.

 

2- Informar que competências e habilidades estão ou não satisfatória e como elas são trabalhadas em sala para desenvolver as crianças.

 

3- Utilize os aplicativos de comunicação escolar para informar sobre cada dia, o que a criança aprendeu, alimentação, eventos, etc. Nesse ponto a Agenda Edu pode te ajudar!

 

Com a agenda digital escolar, a escola envia todas informações do dia a dia, além de contar com um canal de comunicação exclusivo e um mural de fotos.

 

Dessa forma, os responsáveis irão ter um novo olhar sobre a aprendizagem dos alunos e irão perceber que todas as atividades desenvolvidas em sala de aula são pensadas e trabalhadas para atingir um objetivo específico para cada faixa etária.

 

Para facilitar a comunicação entre escolas e famílias, conte com a Agenda Edu, a agenda digital mais utilizada do Brasil, que ajuda escolas, alunos e responsáveis a estarem sempre em contato, estimulando uma convivência saudável e imprescindível entre todos eles.

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *