Faz de conta: o que as crianças aprendem com ele?Leitura de 6 minutos

Família na escola Práticas pedagógicas 23 de agosto de 2019
Mãe levantando sua filha, brincando de faz de conta de super-herói na cama

author:

Faz de conta: o que as crianças aprendem com ele?Leitura de 6 minutos

Brincar de faz de conta é algo muito natural na infância. Esse é o tipo de brincadeira em que a criança finge ser alguma outra coisa ou cria um mundo de fantasia. Brincando de ser mãe de uma boneca, um príncipe do reino encantado,  uma super-heroína dos desenhos… Basta observar os pequenos nessas brincadeiras para notar como são divertidas e estimulantes! Mas a importância do faz de conta na infância vai muito além disso.

 

As brincadeiras imaginativas, que chamamos de faz de conta, são consideradas muito importantes para o desenvolvimento infantil. Diversas pesquisas encontraram relações entre o faz de conta e as capacidades de criatividade, empatia e competências sociais na infância. 

 

A importância do faz de conta na infância

 

“Fazer de conta” envolve um processo é bem mais complexo do que parece: “fingir”, ou imaginar situações e desempenhar papéis fictícios nesses mundos de fantasia. Quando os pequenos brincam de super-heróis, piratas, princesas, e transformam objetos comuns em mil e uma coisas, eles estão assimilando o mundo à sua volta de forma ativa. No faz de conta, a criança entra em contato consigo mesma e com o outro, desenvolvendo associações entre esses dois universos. 

 

Capacidade de empatia

Esse tipo de brincadeira é uma oportunidade para a criança experimentar a interpretação de papéis. Dessa forma, ela terá que fazer o esforço de entender realidades diferentes das suas, tendo a experiência de se colocar no lugar do outro. 

 

Na primeira infância é natural que as crianças enxerguem o mundo a partir de um ponto de vista egocêntrico, mas através das brincadeiras começam a compreender os sentimentos dos outros e desenvolvem a importante habilidade de empatia.

 

Habilidades sociais

Ao mesmo tempo, a criança aprende diversas habilidades sociais. Por exemplo, se está fingindo ser mãe ou pai, ela deve imaginar o que fazer se o bebê chorar. Se está fingindo ser o cachorro da família, ela precisa descobrir como se comunicar com o “dono” sem falar. E quando a criança faz de conta que é um super-herói, passa por situações em que precisa ajudar os outros, o que é uma grande mudança já que em seu cotidiano está sempre sendo cuidada pelos pais.

 

Leia também: Como incentivar seu filho a brincar sozinho

 

 

Desenvolvimento da linguagem

As brincadeiras de faz de conta são jogos simbólicos, porque se baseiam no uso de símbolos, ou seja, usamos algo para representar outra coisa. As crianças podem usar um objeto para representar outro, como fingir que uma colher é uma escova de cabelo, ou que uma toalha é uma capa. Esse tipo de raciocínio simbólico é também a base para a linguagem, pois as palavras próprias palavras são símbolos. Nossas palavras representam nossos pensamentos e idéias. 

 

 

Portanto, o faz de conta e a linguagem envolvem a mesma habilidade de representar simbolicamente as coisas. Não é à toa que as crianças comecem a brincar de faz de conta na mesma época em que aprendem suas primeiras palavras surgem, entre 12 e 18 meses de idade. 

 

 

Comunicação e Cooperação

Ao brincar de jogos de faz-de-conta com outras crianças, é preciso estar constantemente atento a suas falas, gestos e atitudes para enviar mensagens claras aos outros participantes sobre o que estão fazendo. E também é preciso prestar atenção aos sinais vindos dos outros participantes do jogo, aprendendo a decifrá-los.

 

Esse tipo de comunicação também acontece em interações do mundo real, mas a brincadeira de faz de conta requer atenção extra a esses detalhes. As crianças, sem nem mesmo perceber, são estimuladas a atingir níveis sofisticados de comunicação, negociação, cooperação e coordenação para manter a brincadeira de pé.

Leia também: 3 formas de ensinar uma criança a escutar

 

Como estimular o faz de conta?

 

Criar oportunidades para a criança usar sua imaginação de forma ativa e criativa é importante para que ela aprenda a brincar de faz de conta. Veja algumas dicas de como fazer isso:

 

 

1 – Não ofereça muitos brinquedos ao mesmo tempo: Isso pode ser estimulante demais e dissipar o interesse da criança. Selecione alguns brinquedos importantes que você acha que seu filho pode gostar, observe e veja o que atrai o interesse dele. Se ele pegar um telefone de brinquedo, brinque com ele. Seu filho será motivado a brincar com aquilo se você seguir o exemplo dele.

 

 

2 – Mostre como começar: Pegue um brinquedo que seu filho goste e faça você mesmo uma ação simples para dar a ideia. Por exemplo, pegar uma xícara de brinquedo e fingir beber, dizendo “Hmmm… que chá gostoso!”. Em seguida, coloque a xícara na frente do seu filho e veja se ele imita. 

 

 

3 – Não fique apenas do lado de fora: Entre na brincadeira! Não fique apenas observando a brincadeira do seu filho, narrando suas ações como  “Uau, você está dando comida para o bebê, está cuidando tão bem dele!”. Se você entrar de verdade no faz de conta junto, fazendo suas próprias ações em coordenação com as da criança, seu filho terá mais chances de aprender, pois isso permitirá mais interação e conversação.

 

 

4 – Respeite a vez de cada um: Quando um adulto brinca junto, às vezes tende a tomar conta de toda a brincadeira. Depois de fazer alguma ação, dê um tempo e espere para que seu filho possa fazer algo em resposta. Desta forma, o seu jogo em conjunto será uma “conversa”, na qual cada um de vocês tem a chance de dizer ou fazer alguma coisa.

 

5 – Estimule a imaginação com livros: As histórias são uma das principais formas pelas quais as crianças entram em contato com o faz de conta. Ler livros para seu filho estimula sua criatividade e apresenta novos universos para ele se inspirar nas brincadeiras. Recomendamos o livro personalizado Brincando de Faz de Conta, em que a criança é a protagonista da história e vive diversos faz de conta junto com os outros personagens. 

 

Essas atitudes fortalecem os vínculos afetivos através da brincadeira e estimulam a criança a brincar de faz de conta, com outras crianças ou até mesmo sozinha. Ao mesmo tempo, você incentiva seu filho a pensar simbolicamente e a desenvolver habilidades que ele irá usar ao longo de toda sua vida.

 

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *