Férias escolares. Momento de mais aprendizado.

Leitura de 4 minutos

Já estamos na segunda quinzena das férias escolares e é natural que alguns estudantes já estejam pensando nas próximas férias, e que alguns pais se sintam culpados por não terem conseguido ter tantos momentos de lazer com seus filhos.

 

Embora estejamos em uma era em que contamos bastante com a tecnologia como meio de entretenimento e que a mesma nos ofereça opções para todos os gostos e todas as faixas etárias, é possível que esses estudantes se sintam entediados e sozinhos em diversos momentos.

 

No período das férias algumas crianças passam o dia vendo desenhos animados na televisão e jogando vídeo-game, enquanto alguns adolescentes preferem “maratonar” séries e ficar passeando pelas suas redes sociais. Não que haja problema nisso, mas esses momentos podem ser somados a outras experiências em família. E a boa notícia é que ainda dá tempo de fazer dessas férias um excelente momento de aprendizado.

 

Leia o artigo “Desenvolva o lado socioemocional das crianças utilizando filmes inspiradores”.

 

Sabemos que mesmo estando em período de férias o processo de aprendizagem continua e a pergunta que alguns pais e responsáveis devem estar se fazendo é “como fazer das férias um momento divertido e ao mesmo tempo produtivo?

 

Confira as nossas dicas para crianças e adolescentes de todas as idades:

Apesar de os jogos de quebra-cabeça e jogos de memória serem livres para todas as idades, parecem ser muito mais atrativos para crianças e, além de muito divertidos, são excelentes desenvolvedores de habilidades cognitivas. Imagina só vocês se divertirem jogando juntos e você poder acompanhar de perto a evolução da criança ao analisar cada peça do jogo, comparar e chegar a uma conclusão. Vai muito além de entretenimento, não é? Tem união, tem amor e muito aprendizado.

 

Também é interessante ler junto com a criança livros e revistas de diversos assuntos e após a leitura conversar sobre a temática principal da leitura de modo a encorajar a fala, a escrita e posicionamento crítico.

Saiba um pouco mais do projeto “Leitura em família” que estreita laços afetivos e melhora o engajamento escolar.

Como forma de incentivar a expressão vocal e corporal da criança vocês podem fazer um mini-teatro em casa e contracenarem juntos alguma história que a criança goste muito. Em caso de timidez, para estimular a criança a vencê-la, chamar mais um familiar para fazer parte desse momento como plateia nos parece bem atrativo. O que acha de experimentar?

 

Além de levar as crianças ao cinema, a shoppings, parques de diversão e a casa de veraneio é interessante trazer para a realidade o que ela gosta de assistir e jogar no Smartphone e no tablet. Assim, um bom programa pode ser orientar a criança a criar uma pequena horta em casa e tirar um tempinho todos os dias para cuidar da horta.

 

Com certeza a criança já deve ter vivenciado isso na escola (ou vivenciará), como a experiência do feijão, afinal, quem nunca? Mas viver essa experiência em casa e poder comemorar com os familiares o crescimento da plantinha que era uma semente pode ser incrível.

 

Peças teatrais, museus, pic-nic, prática de esporte ao ar livre, shows infantis continuam sendo uma excelente pedida. No entanto, é de suma importância conhecer as preferências dos seus pequenos e dos mais crescidos para incentivar aquilo que eles fazem de melhor. Cumpre destacar que esse incentivo deve ser feito  com moderação, de modo que não soe como cobrança e pressão.

 

Já experimentou fazer aquele brigadeiro ou bolo de chocolate que todo mundo adora na companhia e com ajuda deles? E aquele picolé caseiro? Com essa experiência eles aprendem sobre medidas, a trabalharem em equipe, etc.

 

Para os que já estão em uma faixa etária superior a 16 anos e preferem acompanhar séries que giram em torno de um cenário mais profissional como tribunais de justiça, ambientes corporativos (ex. série Suits) e hospitais (ex. Dr. House; Greys Anatomy) pode ser interessante levá-los para assistir algum caso de grande repercussão no tribunal do júri local ou a visitar alguma exposição do corpo humano ou ainda, se possível, levá-lo para passar um dia com você no seu local de trabalho e apresentar-lhe um pouco mais da sua rotina profissional.

 

Bem, essas foram nossas dicas para tornar as férias escolares mais prazerosas e produtivas. E você, tem alguma sugestão? Conta pra gente também se experimentar alguma das nossas dicas.