Alunos com TDAH – Quais estratégias trabalhar em sala de aula?Leitura de 3 minutos

Acontece na escola 18 de janeiro de 2019

author:

Alunos com TDAH – Quais estratégias trabalhar em sala de aula?Leitura de 3 minutos

As aulas estão quase começando, e você já sabe como trabalhar com alunos portadores do Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)?

 

Você professor, educador ou orientador educacional já deve ter ouvido falar sobre ao menos uma das características presentes na vida de uma criança com o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). 

 

E, se ainda não sabe, existem três tipos:

 

– TDAH Tipo Desatento
– TDAH Tipo Hiperativo-Impulsivo
– TDAH Tipo Misto

 

Diante de tais possibilidades, é preciso que os profissionais da educação adotem determinadas estratégias em sala de aula para aproximar o conteúdo a ser ensinado dos alunos. 

 

Veja outro artigo da Neurosaber: “Como lidar com transtorno de comportamento na escola?”

 

O que fazer para ajudar as crianças com TDAH?

 

A princípio, é interessante adotar algumas táticas para facilitar a concentração do aluno. Todos nós sabemos que a sala de aula é um local plural, ou seja, cada um traz uma peculiaridade. Isso pode chamar a atenção do pequeno.

 

Então, vejam as sugestões iniciais que temos para driblar essas distrações e que podem ser encontradas no ambiente escolar:

 

👉 Não deixe o aluno próximo a janelas e portas: qualquer atividade ou ruído vindo da parte externa tende a distraí-lo;
👉 Coloque-o sentado perto à sua mesa, na primeira carteira;
👉 Mude-o de lugar sempre que perceber que algo ‘ameaça’ sua atenção ao conteúdo.

 

Quais ferramentas usar para ajudar na explicação da tarefa?

 

Hoje em dia, os suportes multimídia servem como uma alternativa eficaz para auxiliar os educadores. Os equipamentos audiovisuais são essenciais: filmes, animações, clipes animados e trechos de peças publicitárias (que respeite a faixa etária do pequeno) tendem a dar um tom mais lúdico à aula.

 

Além disso, existem outros materiais que podem complementar a estratégia pedagógica, como jornais, revistas, gibis, jogos de tabuleiros, desenhos, entre outros. Tudo isso pode ser utilizado junto com os recursos multimídia citados acima.

 

E na hora das provas?

 

Para deixar os exames pedagógicos mais acessíveis à criança com TDAH, o aconselhável é contribuir ao máximo com o enunciado presente na folha de papel, seja utilizando bastante desenhos gráficos ou usando palavras que facilitem o entendimento.

 

Evite perdas

 

Uma criança com TDAH pode perder materiais e exercícios por distração (esquecimento). Para evitar essas situações, incentive-a a adotar medidas que diminuem esses aborrecimentos, colocando nomes nos objetos e utilizando somente o que for utilizado. Para as tarefas, o uso de uma pasta plástica é o ideal.

 

Anotando as tarefas

 

É preciso ficar atento quanto às anotações que o aluno faz em sala de aula. Para isso, estimule-o a utilizar bloquinhos de papel, post-it, agendas, calendários, etc.

 

Faça o aluno entender que ele é capaz

 

Os pequenos atos são suficientes para incutir na criança o quanto ela é útil e capaz de se superar. Todo progresso conquistado merece ser reconhecido por meio de elogios imediatos. Isso tende a dar mais força para o estudante.

 

A Neurosaber

 

Nós, da Neurosaber, somos um projeto que acredita na transformação de práticas profissionais e vivências familiares por meio do conhecimento. Já formamos mais de 10 mil profissionais e famílias, e trabalhamos todos os dias para levar conteúdo rico e com fundamentação científica para dentro de escolas, clínicas e casas. 

 

Não estamos nessa missão sozinhos. Por isso contamos com parcerias como a Agenda Edu para disseminar essa mensagem de transformação, e agregar ainda mais valor ao conhecimento científico. Você leitor, poderá conferir artigos escritos pela Neurosaber aqui na Agenda Edu e em nosso blog.

 

Por Luciana Brites – Psicopedagoga e psicomotricista, fundadora do Instituto Neurosaber

         
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *